Revista Lulu´s

Família

24/08/2017 08:00

 

familia.jpg

Muitas crianças são criadas por uma mãe e um pai, por duas mães ou dois pais, por um pai sozinho ou por uma mãe, por padrastos, em um parentesco por afinidade, por avós, tios, irmãos e por famílias reconstituídas, reagrupadas, adotivas e de acolhimento. Em todas, o bem-estar delas é determinado pela qualidade das relações parentais e não pela estrutura de suas famílias. Ou seja, o que faz uma família, ou não, é somente o AMOR!

Mas por que família é tão importante?
Simples! Para que nenhuma criança, adolescente, jovem, adulto ou idoso se sinta abandonado, carente e/ou infeliz, sem o auxílio e o apoio de uma família que os ame, cuide e respeite.

Liberdade corrompida
Os conceitos de família mudaram e os pais não souberam lidar com a liberdade adquirida. O preço foi alto. Em muitas famílias não hão há mais o respeito mútuo, confiança, diálogo e afeto. A base foi corroída, há omissão e violência familiar. Há uma necessidade urgente de se resgatar os vínculos verdadeiros e sadios, a educação sólida e os valores morais.

Untitled-17d0e3.jpg

 


AS LIÇÕES QUE DEIXAMOS ENQUANTO ENSINAMOS

#Responsabilidade e Autodomínio
Como sabemos, há adultos que dizem:  "aconteceu, eu não queria fazer isso, não pude evitar".
Será? As razões para fazer más escolhas são muitas, não importa. O fato é que somos nós é que as escolhemos! Então não vamos fugir da responsabilidade... Crianças que crescem em torno de adultos que assumem responsabilidade e praticam autodomínio também assimilam esses conceitos.

#Exemplo
Quando você faz algo errado, deve explicar aos seus filhos que você falhou e sua decisão de fazer o certo foi negligenciada por um momento. Assuma e diga-lhes que você vai fazer diferente da próxima vez.

#Análise
Quando a criança faz algo errado e diz: "aconteceu", com calma peça-lhe para parar e pensar sobre o tempo que antecedeu ao evento. Pergunte como estava o seu estado de espírito, seu humor e o que pensou antes do fato. Ajude-a entender por que a má decisão tomada pode fazê-la evitar errar e como ela acha que pode prevenir-se para não fazer de novo.

#Responsabilidade e Misericórdia
Muitas vezes, as crianças são sábias o suficiente para descobrirem um castigo justo para as suas próprias ações. Então pergunte qual a sua opinião e qual deverá ser a correção após uma má escolha.
Leve isso em consideração ao decidir o que fazer a seguir. Não deixe de corrigi-lo, mas aproveite o entendimento dele para o seu próprio bem. O objetivo é ensiná-lo a fazer o certo porque é o que deve ser feito e não pelo medo da punição. Um dia, serão adultos e não terão alguém para responsabilizá-los, então precisam aprender como fazer isso por si próprios.

#Elogio
Certifique-se de que você percebe quando as coisas dão certo. Quando seu filho faz boas escolhas e é responsável, mostre que você notou e dê-lhe os parabéns. Isso o ajudará a lembrar e escolher melhor da próxima vez que estiver diante de uma decisão difícil.
Reforce, perguntando: "como você se sente com as boas escolhas que você está fazendo?".

#Ensinamento
Invista esforços e energia para ajuda-los a entender que são os únicos responsáveis por seus atos e devem pensar antes de agir. Às vezes, como pais, nos sentimos exaustos a ponto de desejarmos dizer: "Ah, descubra por si mesmo! Vá em frente, cometa algum erro estúpido! Você vai se arrepender se deixar por isso mesmo”.
Quanto mais filhos, maior o esforço. Mas, se você se dedicar, no final, quando eles estiverem no mundo por conta própria, criando os seus próprios filhos de forma responsável, você vai se sentar e saborear aquela xícara de chá e orgulhar-se por ter feito um bom trabalho.

Revista Lulu´s

O Blog da Lulu´s Revista é atualizado por Lilian M Bertoglio, formada em Artes e Administração de Empresas, ambas pela FURG.Editora-chefe, responsável pela concepção, planejamento, design e diagramação da Revista Lulu's. Idealizadora e proprietária da Revista Lulu's e do Clube das Lulu's.

Outras postagens Deste Blog

Arquivo

Voltar Topo