São José do Norte

Mudança

Simnorte indicará à Câmara de SJN redução nos salários de prefeito, vice e secretários

Por Rodrigo de Aguiar , 14/01/2020, 13h47

O Sindicato dos Municipários de São José do Norte (Simnorte) encaminhará até o final do mês de janeiro para a Câmara de Vereadores do município uma indicação para que o legislativo promova a redução dos salários do prefeito, vice e secretários para o próximo quadriênio. A iniciativa, que está contando com o apoio da comunidade, será entregue ao presidente da Casa, vereador Jorge Luiz Ritter Penteado.

De acordo com o presidente do Simnorte, Alexandre Mendes, serão apresentados os estudos adequados para o embasamento do projeto e a principal justificativa será a economia de recursos. Além disso, a intenção é que também seja aprovada a necessidade do prefeito exonerar seus cargos em comissão no último dia do mandato e que o próximo gestor, mesmo em caso de reeleição, encaminhe um projeto de lei solicitando a redução dos salários dos CCs.

O sindicalista informou que atualmente os gastos com as remunerações do prefeito, vice e secretário, saem dos cofres públicos por ano R$ 1 milhão. A estimativa é que, em caso de aprovação da iniciativa, sejam economizados ao final dos quatro anos de mandato R$ 1,7 milhão. Em 2016, a Câmara concedeu ao prefeito, vice e secretários um aumento de 9,96%, o mesmo índice que deveria ser aplicado aos funcionários de carreira e não foi.

Sobre a defasagem dos salários, Mendes explicou que no município nortense o déficit é de 30% o que acaba causando perdas aos servidores. Ainda conforme o sindicalista, a remuneração do chefe do executivo, neste caso a prefeita Fabiany Zogbi Roig, é de R$ 15.434,47, o vice-prefeito recebe a quantia de R$ 7.717,29 e os secretários R$ 5.781,96. A proposta do Simnorte é reduzir o salário do prefeito para R$ 7 mil e o de secretários para R$ 4 mil.

O cargo de vice-prefeito não tem valor previsto, pois o sindicato entende que este gestor só teria direito ao recebimento de vencimentos quando exercesse a função de prefeito, como em casos de viagens ou férias do titular. A outra opção para o recebimento de salário, na visão do Simnorte, seria o vice-prefeito assumir uma função como secretário, acumular os dois cargos e assim fazer jus ao vencimento.

Imagem: Rodrigo de Aguiar/Grupo Oceano

Voltar Topo