País

STF

Ministro Celso de Mello autoriza acesso a vídeo que Moro afirma ser prova da interferência de Bolsonaro na PF

Por Catharina Signorini , 22/05/2020, 18h48

Nesta sexta-feira (22), o ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Celso de Mello liberou o acesso ao vídeo de uma reunião entre o presidente da República Jair Bolsonaro e os ministros, realizada no dia 22 de abril, no Palácio do Planalto. De acordo com o ex-ministro Sergio Moro, este vídeo seria a prova da interferência de Jair Bolsonaro na Polícia Federal (PF). 

A decisão foi tomada no Inquérito 4831, que investiga se as declarações feitas por Moro são verdadeiras. Com a decisão, o conteúdo da reunião entre os ministros e o presidente da República está acessível a todos os cidadãos. Além disso, Celso de Mello também autorizou o acesso à íntegra da degravação do vídeo.

Destaca-se, ainda, que o ministro impôs apenas uma restrição. A determinação de Celso de Mello é que trechos específicos, em que há referência a dois países com os quais o Brasil mantém relação diplomática. Confira aqui a íntegra da decisão do ministro, o vídeo da reunião e a degravação do conteúdo.

Imagem: Fellipe Sampaio/SCO/STF

Voltar Topo