Estado

Covid-19

4ª etapa do estudo sobre coronavírus no RS começa neste sábado

Por Redação , 22/05/2020, 20h18

Neste sábado (23), inicia a 4ª etapa do estudo sobre o coronavírus (Covid-19) no Rio Grande do Sul, serão feitos 4.500 testes rápidos em nove cidades gaúchas. A pesquisa, encomendada pelo Governo do Estado à Universidade Federal de Pelotas (UFPel), previa, inicialmente, quatro fases. Porém, de acordo com Pedro Hallal, reitor da universidade, o número de etapas deve ser ampliado.

Na 4ª etapa do estudo, os entrevistadores irão visitar, do próximo sábado (23) até segunda-feira (25), diversas casas dos municípios de Pelotas, Porto Alegre, Canoas, Santa Maria, Uruguaiana, Santa Cruz do Sul, Ijuí, Passo Fundo e Caxias do Sul, a fim de aplicar os testes rápidos. Serão escolhidas, de forma aleatória, 500 casas por cidade. Em cada casa será feito um sorteio para a escolha do morador que fará o teste.

“Mesmo com previsão de chuva para o estado, os entrevistadores estarão nas ruas, realizando os testes e entrevistas domiciliares. É fundamental que as pessoas recebam os entrevistadores e participem da pesquisa. Somente com essa colaboração, o estudo poderá ter resultados precisos e colaborar com evidências científicas para estratégias de enfrentamento da pandemia”, diz a epidemiologista Mariângela Freitas Silveira, integrante da coordenação do estudo.

Todos os entrevistadores (profissionais voluntários da área de saúde), têm cartão de identificação do estudo e estarão usando equipamentos de proteção individual, tais como máscaras descartáveis, jalecos e sapatilhas descartáveis, luvas e óculos de proteção. A pesquisa tem o apoio das secretarias de saúde, centros de vigilância epidemiológica e órgãos de segurança pública dos municípios. Em caso de dúvida, os participantes poderão entrar em contato com os órgãos de segurança do município para checar a abordagem à casa. A Brigada Militar e a Guarda Municipal das localidades estão apoiando o estudo e têm informações sobre os locais de visitação previstos na pesquisa.

A pesquisa inédita, realizada através da parceria entre o Governo do RS e a UFPel, vêm mapeando os casos de coronavírus e acompanhando, de 15 em 15 dias, a velocidade de disseminação do contágio no estado. Conforme os resultados das etapas anteriores, existe uma tendência de aumento no percentual de pessoas com anticorpos para o coronavírus. Na terceira fase do levantamento, realizada entre 9 e 11 de maio, 0,22% das pessoas testadas apresentaram resultado positivo. Na primeira fase, há quase 45 dias, esse número era de 0,05%. Os dados mais recentes estimam que, para cada caso notificado, existem nove não contabilizados pelas estatísticas oficiais.

Segundo Pedro Hallal, reitor da UFPel e coordenador geral do estudo, a pesquisa, cujo cronograma oficial previa quatro etapas, será ampliada. “Inicialmente a rodada deste fim de semana seria a última, mas já definimos com o Governo do Estado a ampliação do estudo. Falta somente acertar as datas e quantas serão as etapas a mais”, afirma Hallal. O estudo mobiliza uma rede de doze instituições de ensino superior públicas e privadas sendo elas, Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS); Universidade Federal de Ciências da Saúde de Porto Alegre (UFCSPA); Universidade do Vale do Rio dos Sinos (Unisinos); Universidade de Santa Cruz do Sul (Unisc); Universidade Regional do Noroeste do Estado do Rio Grande do Sul (Unijuí); Universidade Federal de Santa Maria (UFSM); Universidade Federal do Pampa (Unipampa/Uruguaiana); Universidade de Caxias do Sul (UCS); IMED e Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS/Passo Fundo), Universidade de Passo Fundo (UPF) e Universidade La Salle (Unilasalle).

Imagem: Divulgação/Governo do RS

Voltar Topo